Blog Rica Perrone

logo
voltar ao blog

Uma vez Flamengo


O aeroFla legítimo é o de torcedores indo apoiar o time nas viagens em busca do título em 2016. O da semana passada é um bando de desocupados provavelmente marginais que foram “pressionar” o time quinto no Brasileirão, campeão carioca, semifinalista da Copa do Brasil.

 

Eu entendo. Juro.

 

Todo argumento rubro-negro é legítimo, razoável, compreensível.  Queremos titulo, o time pode mais, joga mais do que isso, time covarde, etc, etc, etc.

 

O que eu não entendo é como essa mesma gente não destruiu a Gávea há 10 anos.  Como estão vivos jogadores que lutavam pra não cair, times que não recebiam, presidentes que endividavam o clube absurdamente e brincavam de trocar treinador toda semana.

 

Dirigentes que faziam o Flamengo apresentar pacotão todo ano cheio de reforços e em 2 meses ter vários deles putos sem receber, outros já sendo revendidos, outros dando errado apenas.

 

O Flamengo de hoje tem problemas. Mas eles são tão menores que os rotineiros do clube, que a reação me parece desproporcional.  Talvez as anteriores é que tenham sido? Talvez. Mas ainda me causa espanto.

 

Agem como se o Flamengo vivesse uma crise, um cenário devastador, um túnel sem luz.

 

Na real tudo nunca foi tão claro. Erros no futebol acontecerão sempre. E mesmo os acertos, saibam, dão errado as vezes.  Contratar o Muralha não é um erro. Ele foi a seleção. A queda brutal dele é, mas é um “erro” dele. O clube não pode prever isso.

 

Futebol é a lógica menos lógica de todas. E por isso o amamos, perdemos a razão e transformamos heróis em vilões e vice versa em minutos.

 

Exageros a parte, o Flamengo de hoje tem que ser cobrado sim. Mas com muito mais respeito e calma do que o anterior. E o que vejo é uma cobrança maior, mais mimada.

 

Ao Flamengo se doam e do Flamengo cobram. Eu entendo.

 

Afinal, “isso aqui é Flamengo”.  E pra jogar lá, tem que saber estar numa bomba relógio o tempo todo.

 

Mas a pergunta é: É hora de explodir?

 

abs

Rica Perrone