Blog Rica Perrone

logo
voltar ao blog

Mais forte

2016 foi um ano difícil e o começo de 2017 não indica rápida recuperação ao nosso país.  Isso, obviamente, influencia no mercado do futebol.  Se em 2016 perdemos todo mundo e trouxemos pouca gente de fora, esse começo de 2017 é bem mais promissor.
Vemos uma quantidade de bons jogadores considerável retornando ao Brasil e pouca gente insubstituível saindo.  Perdemos Jesus, e acho que talvez desse nível, só.
Trouxemos Thiago Neves, Romulo, Conca, falamos em Drogba, Jadson e outros tantos.  Além de bons nomes da Libertadores passada que agora entendem o Brasil como passo rumo à Europa.
O que esperar? Mais. Sempre mais.
As vezes somos enganados por pessoas que querem vender torneios com direitos de tv falando que nosso campeonato é fraco. Passa longe de ser. Temos, no mínimo, o terceiro melhor campeonato do mundo.  Perdemos talvez pro alemão e com certeza pro inglês, embora eu ache o Alemão meio tosco com um time só ganhando de todos os demais.
O nosso é competitivo, tem nível técnico abaixo do que gostaríamos mas acima da média mundial, e 12 clubes para degustarmos grandeza, clássicos, etc. Além dos médios que também tem lá seus atrativos e todo ano acabam entrando na brincadeira de forma mais efetiva.
Em 2017 outro atrativo é a Chapecoense. Porque não? Quem não quer ver de perto a retomada de um time destruído pela irresponsabilidade de um estupido dono de cia aérea?
Promete. Não tenho os mesmos olhos pessimistas da mídia em geral. Vejo um Flamengo novo, Palmeiras forte, SPFC com Ceni se reforçando, um Botafogo com rumo, Bahia e Vitória n mesma divisão, Grêmio campeão com Renato, Cruzeiro mais forte e o Galo mantendo a base de um timaço, só que agora com técnico.
Vejo a seleção em boas mãos e em boa direção. E vejo sim os problemas todos que temos a nossa volta. Mas vejo sempre mais o que temos de bom. E acredite: temos muito mais coisas boas do que ruins no futebol brasileiro.
Feliz ano novo! A bola, enfim, vai rolar!
abs
RicaPerrone