Blog Rica Perrone

logo
voltar ao blog

A proposta Ceni

O Sao Paulo de Ceni teve um tempo pra mostrar futebol. Contra o River Plate, em 45 minutos, o time jogou completo e da forma que imagina o treinador. Depois disso foram substituições a balde, testes, uma final truncada e com 2 expulsos no começo, enfim. O que deu pra ver do estilo Ceni foram os primeiros 45 minutos contra o River.

 

E se havia alguma dúvida quanto a idéia de que Rogério não faria “mais do mesmo”, acho que ela diminuiu. O time propôs um jogo moderno, intenso, atacando em bloco e defendendo muito forte desde os primeiros jogadores de ataque.

 

O SPFC não fez 4×0 no River Plate em 45 minutos porque o Chavez é um atacante bastante inferior ao Calleri. E seu substituto, Gilberto, joga menos do que ele. Ou seja, pro São Paulo falta quem faça o gol. A criação não me parece um problema.

 

Defensivamente o time foi muito forte e entendeu, depois de anos dopado pelo Muricybol, que com a bola nos pés é preciso que todos joguem. E sem ela, que todos marquem.  Não é um time que usa 3 caras na frente pra “se virarem” em busca do gol.  É um time que chegou diversas vezes com 4×4 num ataque rápido em cima de uma defesa postada.

 

A idéia é simples. Retomada de bola ainda no campo adversário, velocidade e intensidade. O River escapou de uma goleada. O Corinthians não teve esse cenário porque é um clássico, final, tinha 2 a menos em campo, enfim. Outro jogo.

 

O que vai ser, não sei. O que ele quer que seja e trabalha pra ser, é muito bom.  Ceni começa mais do que campeão. Começa fazendo diferente.

 

abs
Rica Perrone